Início do conteúdo

Histórico


O Programa de Pós-graduação Stricto sensu em Medicina Tropical do Instituto Oswaldo Cruz (PGMT/IOC/Fiocruz) teve seu início como um dos Cursos Básicos de Biologia Parasitária, em 1980. A regulamentação e credenciamento do Programa junto ao Conselho Federal de Educação ocorreu em 1983, com a defesa da primeira tese. A partir de 1985, devido à reestruturação do Ensino do IOC e à extinção do Curso Básico, o ingresso no Programa passou a ser realizado através de seleção pública para estudantes brasileiros, e análise de currículo e aferição de conhecimentos em doenças infecciosas e parasitárias para estudantes estrangeiros. O curso de doutorado foi criado em 1987 e a primeira tese foi defendida no âmbito do Programa em 1991.

Em 2006, o curso ganhou o prêmio Capes de melhor tese de doutorado do ano, na área Medicina II. Neste mesmo ano, foi criada a área de Diagnóstico, Epidemiologia e Controle (DEC) das doenças infecciosas com consolidação do núcleo de diagnóstico e epidemiologia do Programa. Nesta área são admitidos profissionais titulados em todos os cursos da área da saúde.

Durante seus 35 anos de existência, o Programa formou numerosos pesquisadores e professores que atuam profissionalmente diferentes instituições nacionais e internacionais. Até o início de 2015, foram titulados quase 200 mestres e mais de 80 doutores no Programa de Pós-graduação Stricto sensu em Medicina Tropical.

*Atualizado em 25/09/2015.

Voltar ao topoVoltar